menu

21/10/2021 19:56

Em reunião com o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Cruzeiro solicita reorganização de processos no órgão do poder judiciário mineiro

Foto de capa: Cecília Pederzoli

Na tarde desta quinta-feira, 21 de outubro, integrantes do Departamento Jurídico do Cruzeiro se reuniram com o desembargador Gilson Soares Lemes, presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Em pauta, um pedido por parte do Clube para que as ações relacionadas ao Cruzeiro tramitem em um só juízo.

O pedido de reorganização dos processos se baseia na Nova Lei da Sociedade Anônima de Futebol (Lei 14.193, de 6 de agosto de 2021), que permite um regime concentrado de execuções.

“Tivemos a oportunidade de apresentar o pleito com base na Nova Lei da SAF, de regime concentrado de execuções, para que todas essas execuções contra o Cruzeiro na Justiça Estadual tramitem no mesmo juízo, e sejam pagas mediante ordem legal e cronológica em até 10 anos, conforme é permitido pela própria Lei. Fomos muito bem recebidos pelo Excelentíssimo Sr. Desembargador Gilson Soares e sua equipe, e ele nos garantiu que analisará o pedido e nos dará a resposta o quanto antes, dada a urgência da medida”, destacou o Superintendente Jurídico do Cruzeiro, Flávio Boson.

Também estiveram presentes na reunião: Marcos Lincoln Padilha (assessor jurídico da Presidência do Cruzeiro), Gustavo Chalfun (advogado responsável pelas causas cíveis do Clube), Jair Francisco dos Santos (juiz auxiliar do TJMG) e Alexandre Ramos (chefe de gabinete da Presidência do TJMG).