menu

09/07/2020 15:38

Voleibol Módulo 1: time de base do Sada Cruzeiro tem aulas virtuais durante a pandemia

- Da Assessoria do Sada Cruzeiro Vôlei

Foto: Divulgação/Sada Cruzeiro

Sala de aula virtual, conteúdo projetado, professores explicando à distância e colegas atentos, cada um em seu computador ou celular. É a nova realidade do ensino no Brasil – e boa parte do mundo, durante o isolamento provocado pela pandemia da Covid-19. Mas também é a nova programação dos jovens atletas das categorias de base do Sada Cruzeiro. Com treinos físicos em dia desde o início do distanciamento social, chegou a hora de trabalhar técnica, tática e dinâmica de jogo, com cada um dentro da sua casa. Nesta terça-feira, 07/07, começaram as aulas online promovidas pela comissão técnica cruzeirense para os garotos da base.

Cerca de 35 jogadores entre 14 e 20 anos de idade fazem parte das categorias de formação do time estrelado. Eles estão recebendo orientações dos preparadores físicos celestes para trabalhar a parte física há mais de quatro meses, quando foram liberados para retornarem às suas casas quando tudo parou devido ao coronavírus. Além disso, realizam individualmente trabalhos com bola, com os recursos que cada um tem acesso. E ainda sem previsões de atividades presenciais, foi preciso inovar para manter também as cabeças ativas. Os treinadores da base, Beto Martelete e Tiago Silva, prepararam aulas de voleibol que serão realizadas duas vezes por semana virtualmente.

“Os meninos foram divididos por posições para trabalharmos temas específicos com cada grupo. Começamos com os ponteiros e opostos que estudaram ataque na nossa primeira aula e foi muito positivo. Nós mostramos a eles diversos vídeos de atacantes das suas posições que são referências mundiais, como Facundo Conte, Leal, Juantorena, Filipe, Sokolov, Alan. Estudamos as suas ações em situações de jogo, conversamos sobre as suas escolhas, os tipos de ataque”, explicou Beto Martelete, que é assistente técnico de Marcelo Mendez.


“Os próximos serão os centrais, na sequência líberos e levantadores, sempre em dois encontros semanais. Temos muito conteúdo pra passar para eles, vamos tratar de sistema tático, sistema de defesa, recepção, bloqueio, e muitos mais. Também juntaremos todo mundo para análises de sistema de jogo, exibindo uma partida completa do Sada Cruzeiro, como uma final de Superliga, de Mundial. Mostraremos o que fizemos, como o jogo aconteceu, analisando ponto a ponto. A ideia é colocar a mente deles para trabalhar também neste período”, concluiu.

Matias, de 19 anos, é um dos jovens ponteiros que participou da primeira aula. Para ele, foi a chance de desenvolver um olhar que, no dia-a-dia do atleta, é pouco exercitado. “A aula de terça foi uma ótima oportunidade de fazer algo novo, que é visualizar a técnica e o movimento dos melhores ponteiros e opostos do mundo. No treino, sempre tentamos ouvir os conselhos do treinador e colocar em prática. Já na aula a gente conseguiu visualizar como deveríamos fazer e percebemos como os grandes atletas, como Facundo, Leal, Juantorena, têm um padrão de movimento. E também vimos como eles tomam as decisões na hora de dificuldade. Depois disso, ainda pudemos tirar as dúvidas, expondo as nossas dificuldades e os treinadores nos falaram como os grandes atletas fazem nessas situações. Eu achei muito bacana e proveitoso e estou ansioso para ver os próximos fundamentos”, comentou o ponteiro, que está em Bento Gonçalves-RS.

Atletas analisaram jogos da equipe profissional - Foto: Divulgação/Sada Cruzeiro Vôlei

Notícias Relacionadas