menu

22/12/2018 15:19

Prorrogação – Éderson: “O profissionalismo aqui é muito alto e é por isso que chegamos aonde chegamos”

- Cláudio Antonio

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Atleta da seleção brasileira sub-20 em 2018, Éderson foi uma das principais revelações do Cruzeiro na temporada. Jogador de grande potencial, com estilo de jogo comparado a Casemiro, do Real Madrid, o jovem volante, de apenas 19 anos, é o personagem do sétimo episódio da série “Prorrogação”, que traz entrevistas exclusivas com jogadores e membros da comissão técnica do mais popular e vitorioso clube de futebol de Minas Gerais.

Contratado em julho deste ano ao Desportivo Brasil, após se destacar na equipe da cidade de Porto Feliz, no interior de São Paulo, Éderson inicialmente seria aproveitado na equipe sub-20 da Raposa, mas o técnico Mano Menezes rapidamente o requisitou também para os profissionais.

Como se integrou ao elenco cinco estrelas na reta final da temporada e teve duas convocações para a seleção brasileira sub-20, Éderson jogou apenas cinco partidas pelo time profissional, todas elas pelo Campeonato Brasileiro. Ele espera que, em 2019, fazendo parte do grupo de jogadores desde o início da preparação, possa ser muito mais útil e muito mais utilizado.

“Almejo mais chances no time, este ano tive algumas oportunidades no Brasileiro e, se Deus quiser, terei outras oportunidades também na Copa do Brasil, Libertadores. Eu quero meu espaço no clube, mas com respeito a todos. É muito importante o respeito ao grupo e estar vivendo bem no dia a dia com todos, é fundamental para a evolução do meu futebol”, comentou.

Apesar de ainda ter atuado pouco pelo Cruzeiro, Éderson foi convocado duas vezes pelo técnico Carlos Amadeu para a seleção brasileira sub-20, para quatro amistosos, dois deles contra o Chile, em outubro, e outros dois contra a seleção colombiana, em novembro. O atleta teve passagens também pelas seleções sub-18 e sub-19 do Brasil.

Éderson, em jogo contra o Botafogo - Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
Éderson, durante treino na Toca da Raposa 2 - Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Natural de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, Éderson destacou o profissionalismo do Cruzeiro Esporte Clube e o importante aprendizado que teve no início de carreira na Raposa.

“Foi um ano muito bom, por eu estar vindo aqui para um cube de Série A, com profissionais de alto nível, como Thiago Neves, Robinho, Fábio, que é um ídolo do clube. Tive muita aprendizagem com eles no dia a dia. Não é à toa que somos campeões. O profissionalismo aqui é muito alto e é por isso que chegamos aonde chegamos”, disse ele, ressaltando ainda a tão sonhada conquista do hexacampeonato da Copa do Brasil.

“Ser campeão da Copa do Brasil. Até alguns meses atrás eu não sonhava que conquistaria um título deste tão rápido. Achava que seria um pouco mais para frente, mas graças a Deus eu tive essa oportunidade de saber como é ser campeão da Copa do Brasil.”

O camisa 40 do Cruzeiro comentou também sobre as comparações do futebol dele com o de Casemiro e ressaltou o objetivo de chegar a um desempenho de alto nível como o volante do Real Madrid.

“Algumas pessoas já me disseram que eu sou parecido com o Casemiro, estilo de jogo, com o porte, mas em relação a chegar ao nível dele, que está no Real Madrid e é um dos melhores volantes do mundo, é no dia a dia. Eu pretendo sim chegar ao nível dele e conseguir dar um passinho a mais já seria muito bom para mim, uma felicidade muito grande chegar aonde ele chegou”, declarou.

Por fim, o jovem talento celeste aproveitou para deixar uma mensagem para a maior torcida de Minas Gerais e deixou bem claro as suas principais metas para 2019, as conquistas das competições nacionais e internacional.

“Desejo um grande final de ano a vocês. Um feliz Natal e ano novo e espero vocês aqui no próximo ano para torcerem muito mais pela gente para a gente conseguir ser campeão da Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro, se Deus quiser”, concluiu. 

Confira a entrevista de Éderson na íntegra:

Notícias Relacionadas